Morhan Nacional:

Com o objetivo de melhorar o atendimento prestado aos usuários do transporte coletivo em Rio Branco, uma empresa que realiza o serviço na capital continua o processo de capacitação dos colaboradores iniciado no ano passado. A meta da empresa é promover a qualificação dos 500 funcionários urbanos e rodoviários de Rio Branco e Cruzeiro do Sul. “Estamos aprimorando nossas ações para atender melhor os usuários. A relação empresa e comunidade ajuda a diminuir os problemas”, ressaltou o diretor da Real Norte Fausto Botelho. Na primeira etapa 45 colaboradores já participaram do curso de capacitação para atendimento de pessoas portadoras de necessidades especiais permanentes ou temporárias. As aulas são ministradas pelo perito e especialista em segurança de trânsito José Antunes Silva. De acordo com o professor o diferencial da qualificação são as aulas práticas, através das quais, motoristas e cobradores se colocam no lugar das pessoas que utilizam o transporte coletivo. Durante o treinamento eles tiveram os olhos vendados e usaram cadeiras de rodas para subir e descer dos ônibus. “O foco é o atendimento específico às pessoas que precisam de atenção especial carente de compreensão e respeito”, destacou José Antunes. Para conhecer as demandas e realidade dos portadores de necessidades especiais que usam o transporte coletivo representantes de associações, da terceira idade e MORHAN foram convidados pela empresa para uma reunião. Raimundo Correa, presidente da Associação dos Deficientes Físicos, destaca que a principal dificuldade é na hora do embarque e desembarque. “A qualificação deveria ser continua. E também envolver a população de modo geral para que elas se conscientizem que todos temos direitos iguais”. O treinamento visa orientar motoristas e cobradores em relação a importância da aplicação de regras durante o embarque e desembarque dos passageiros, em especial daqueles com necessidades especiais, como idosos, gestantes e deficientes. Nos próximos dias a empresa inicia o projeto de enquetes nas paradas em ônibus para que a população avalie os serviços que estão sendo prestados. A qualificação dos profissionais está relacionada a adequação das empresas à lei n° 1726 que entra em vigor no próximo dia 18, e que prevê a acessibilidade nos ônibus de pessoas portadoras de necessidades especiais. Para o presidente da Associação dos Deficientes Visuais, Heliton Nascimento, a iniciativa é um passo importante de humanização e respeito às pessoas com deficiência. “Somos obrigados a passar por constrangimentos diariamente. Essa ação deveria servir de modelo”. Fonte: Agência de Notícias do Acre
Compartilhe: