Morhan Nacional:

A vida e o trabalho do alemão Manfred Göbel, representante nacional da Associação Alemã de Assistência aos Hansenianos e Tuberculosos (DAHW), serão contados em livro. A obra será escrita pelo jornalista e também alemão Rolf Bauerdick. Na tarde de ontem, Manfred Göbel, que residiu em Rondonópolis de 1979 a 1992, fez uma visita ao Jornal A TRIBUNA, acompanhado de Rolf Bauerdick. "Foi aqui que tudo começou. Por isso, fiz questão de trazer o Rolf a Rondonópolis. Essa visita vai ser bastante útil para o projeto que ele está à frente", diz Manfred. Além de representante nacional da DAHW, Manfred também é representante no Brasil da Federação Internacional das Organizações de Combate à Hanseníase (ILEP), que engloba 15 organizações em 13 países. A presença de Manfred Göbel na representação nacional da DAHW é um fator de fortalecimento no combate à hanseníase e à tuberculose em Mato Grosso. Manfred Göbel já teve o seu trabalho reconhecido pelo jornal A TRIBUNA, que lhe conferiu o título de "Personalidade Masculina do Ano". Agora, esse seu trabalho será contado em livro. Depois de Cáceres e Rondonópolis, Rolf segue para Cuiabá, onde completa a coleta de dados para a sua obra. Ele também produz reportagens sobre a DAHW para vários jornais e revistas da Europa.HISTÓRICO Em Mato Grosso, a DAHW está presente desde 1979, com sua sede inicial em Rondonópolis, onde, em 1983, foi inaugurado o Centro de Dermatologia Sanitária, anexo ao Centro de Saúde Jardim Guanabara. Em 1993, a DAHW, com o objetivo de ampliar suas ações no estado, transferiu seu escritório para Cuiabá. COPA DO MUNDO Sobre a Copa do Mundo, disputada em seu país, Rolf Bauerdick manifestou o seu desejo de ver novamente, a exemplo que ocorreu em 2002, uma final entre Brasil e Alemanha. "Porém, acho muito difícil a Alemanha chegar na final. É uma seleção muito limitada", analisa o jornalista. Na sua avaliação, Brasil e França são as duas seleções favoritas para a conquista do título. Redação A Tribuna Mato Grosso
Compartilhe: