Morhan Nacional:

No dia 18 de maio de 2008, foi publicado no jornal “Diário de Pernambuco” - um dos mais lidos do estado - o caderno especial "Hanseníase - A doença mais antiga da história ameaça as novas gerações do Brasil", das jornalistas Silvia Bessa e Marcioníla Texeira e fotógrafa Alcioneide Fexeira. A equipe do jornal percorreu 8,2 mil quilômetros entre o norte e nordeste do país, retratando a doença e a vida das pessoas que foram acometidas pela hanseníase.    A publicação, que contou com 12 páginas com fotos coloridas, foi publicada em um domingo. A iniciativa repercutiu de tal forma que foi indicada para o Prêmio Esso de Jornalismo de 2008. O Esso é o mais tradicional prêmio do jornalismo brasileiro. O caderno disputa a categoria Norte/Nordeste com outros dois trabalhos (um sobre violência, outro sobre meio ambiente). O resultado será divulgado na cerimônia no dia 9 de dezembro, no Copacabana Palace (RJ).   Para as repórteres Silvia Bessa, Marcioníla e Alcione a escolha da final (feita por 25 diretores de redação do país) é uma conquista importante para a luta contra o preconceito e pela massificação da hansen na imprensa brasileira.
Compartilhe: