Morhan Nacional:

Centenas de pacientes e ex-pacientes que ainda vivem em antigos hospitais-colônia do país estarão em Brasília, nesta quarta-feira (dia 10), a partir das 9h, para cobrar das autoridades de Saúde o pagamento da pensão vitalícia de R$750, que há mais de um ano é LEI, mas, devido à morosidade do pagamento, até agora contemplou apenas cerca de 550 pessoas, de um total de aproximadamente 9.200 que têm direito ao benefício. O protesto, contra a falta de empenho no pagamento da pensão vitalícia, alerta que cerca de 300 ex-internos já faleceram desde que a medida provisória do Executivo prevendo a pensão foi sancionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a partir de uma mobilização nacional que envolveu, inclusive, artistas como Ney Matogrosso.  O ato tem o apoio do CONSELHO NACIONAL DE SAÚDE e será no anexo ao Ministério da Saúde, na Esplanada. Participarão ex-pacientes de vários estados, como São Paulo, Goiás, Minas Gerais e Rio de Janeiro. A organização é do Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Morhan), entidade do movimento social que atua na causa desde 1981. O artista plástico SIRON FRANCO vai engrossar a manifestação como voluntário do Morhan.  
Compartilhe: