Morhan Nacional:

Deputado Saraiva Felipe: "Conheço o Dr. Cantarino há muitos anos, desde os tempos de Secretaria de Saúde de Niterói , passando pela Secretaria Estadual e Presidência do CONASS. Sempre tive dele, inclusive no relacionamento institucional como Ministro da Saúde, a melhor das impressões. Nunca percebi interesses não-públicos ou solertes nos encaminhamentos feitos em nome das instituições que dirigiu, e estou surpreso com as acusações que lhe são imputadas, inclusive com a execração pública à qual ele está sendo submetido.  Tenho a convicção pessoal de que, no curso das investigações, será difícil provar um envolvimento que possa desabonar a sua conduta". José Agenor (ANVISA): "Gostaria de manifestar minha indignação com a execração pública a que está submetido nosso Gilson Cantarino. Fico indignado por conhecê-lo pessoal e profissionalmente e por ter acompanhado de perto muito de suas realizações, como gestor na defesa do SUS, e, na execução de políticas públicas locais inovadoras, cujo sucesso as credenciou para se tornarem políticas de âmbito nacional, como é o caso do programa de saúde da família. Todos que conhecem a trajetória do Gilson sabem perfeitamente a sordidez dessa situação. Uma pessoa de caráter integro que baseou sua militância por onde passou como gestor, na ética no trato dos recursos públicos, na lealdade aos princípios do SUS e aos direitos de nossa população e no profissionalismo de suas relações institucionais. Segundo os jornais, mesmo os mais sensacionalistas, nada, absolutamente nada, aparece contra o ele e não há contra o Gilson, e, isso não me surpreende, pois o conheço e posso dizer que tenho a honra de privar de sua amizade e apreço pessoal. Tenho certeza que muito em breve estaremos de novo usufruindo da companhia de nosso querido amigo". Sonia Fleury (Fundação Getúlio Vargas): "Caro Gilson Cantarino,  Quero que saiba que eu, como você, acredito em uma sociedade democrática, na qual as pessoas tenham direito à defesa e saibam porque estão sendo acusadas. Na qual não se misturem gestores comprometidos com os ideais públicos, mesmo que possam ter errado, com aqueles que vivem da corrupção e devam ser afastados da sociedade para não destruir provas ou corromper testemunhas. Me incluo entre aqueles que lutam por uma sociedade baseada no Estado de Direito, e por isto nos solidarizamos com voce neste momento e pedimos às autoridades brasileiras que respeitem os direitos de defesa dos cidadãos, para então decidir qual penalidade corresponde à culpa evidenciada.  Mais do que isto, me incluo entre as pessoas que teve a oportunidade de conhecer seu trabalho, sua luta pela Reforma Sanitária e pela melhoria da gestão pública.  Um forte abraço!"
Compartilhe: