Morhan Nacional:

A informação foi divulgada nesta quarta-feira (17), ao final da sessão especial, realizada na Câmara Municipal de Marituba (CMM), da qual participaram, além de representantes dos poderes legislativo, judiciário e executivo municipal, dezenas de integrantes de movimentos populares, atuantes nas discussões relacionadas a políticas públicas. Um dos que utilizou o espaço da tribuna foi Cristiano Torres, do Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Morhan). Ele falou da necessidade do Plano inclui ações que garantam a acessibilidade de pessoas com necessidades especiais. “Em Marituba existem 15 mil pessoas especiais, com dificuldade de entrar no mercado, ir ao banco ou utilizar o transporte público”, avaliou Cristiano. Ainda esta semana deve ocorrer uma reunião entre representantes da Caixa Econômica e do Ministério das Cidades, para que se aprove o Termo de Referência - instrumento que vai orientar entre outras coisas, a contratação dos possíveis serviços ligados ao PDU.Dentre as regras a serem seguidas para elaboração do PDU, o poder executivo deverá criar um Núcleo Gestor, de caráter consultivo e fiscalizador. Formado por 50% por integrantes do poder público e 50% pela sociedade civil organizada, o NG será o grande responsável pelas ações de elaboração do plano, até a sua conclusão, prevista para outubro de 2006.
Compartilhe: