Morhan Nacional:

O Fiocruz Pra Você recebe novamente o apoio do MORHAN. O projeto, implementado em 1994, nos cedeu um espaço para stand, panfletagem e Teatro nesse sábado (16), na edição 2007 do evento. Saiba mais: Fiocruz pra VocêNo início de 1994, o clima na Fiocruz era tenso com ameaças vindas das favelas próximas à instituição, que está situada numa região do subúrbio do RJ onde vivem cerca de 30 mil pessoas em comunidades carentes (várias delas atendidas pelos serviços de saúde da Fiocruz). A Escola Nacional de Saúde Pública estudava a possibilidade de blindar vidros. A comunidade da Fiocruz discutia qual o melhor enfrentamento para a situação que vivia.  Em julho de 1994, em lugar de levantar muros, erguer cercas e instalar blindagens em diversos prédios de seu campus, a Fiocruz decide-se por uma integração maior com as comunidades do seu entorno criando um grande evento de promoção de saúde. No Dia Nacional de Vacinação, o campus da Fundação vira uma festa. Moradores da região comparecem à Fiocruz para participar do 1º Fiocruz pra Você, evento idealizado pela Coordenadoria de Comunicação Social, visando uma perfeita integração entre Fiocruz e as comunidades vizinhas, aproveitando a data do dia nacional de vacinação. No dia 11 de junho de 94, um sábado, a Fiocruz abre suas portas à população do Rio de Janeiro. Mais de 15 mil pessoas circulam pelo campus, vacinando seus filhos, passeando por uma feira de ciências, aprendendo noções básicas de saúde, medindo pressão arterial, vendo como se produz vacinas através de um mini-laboratório e obtendo informações sobre como driblar a Síndrome da Deficiência Imunológica Adquirida - Aids, benefícios do aleitamento materno, informações sobre insetos e parasitas causadores e transmissores de doenças.      Mobiliza-se mais de 800 voluntários da Fiocruz, consegue-se o comparecimento de artistas reconhecidos e ampla divulgação na imprensa, comprovando o espírito de cidadania do evento.  Depois de tantos dias tensos, em que a violência rondava a Fiocruz, foi um verdadeiro sucesso a interação entre a comunidade de Manguinhos com as comunidades vizinhas. Mais do que conseguir alcançar a meta de vacinar as crianças da redondeza, o primeiro Fiocruz pra Você foi um evento de criatividade, responsabilidade social e cidadania.Nos anos seguintes, a festa foi se firmando no calendário oficial do dia nacional  de multivacinação. E, a cada ano, crescendo, inovando e batendo recordes de crianças vacinadas, colocando a Fundação Oswaldo Cruz como o maior posto de vacinação do País no dia da campanha.Em 2001, estiveram no campus da Fiocruz mais de 40 mil pessoas, com a aplicação de mais de cinco mil doses de vacina. Além das vacinas, as crianças recebiam um lanche e um balão de gás, num trabalho que mobilizou cerca de 1800 voluntários, com uma feira com 74 stands. Essa feira trazia informações e serviços ligados à ciência e saúde, realizando mais de 2000 mil exames, e orientando sobre desnutrição e obesidade, diabetes, hipertensão, intoxicações, aleitamento materno, cuidados com bebês, câncer de mama, atenção pré-natal e apresentando uma mini-fábrica de medicamentos, um mini-laboratório com simulação de produção de vacinas, além de computadores para consultas e acesso à internet. Foram oferecidas ainda atividades recreativas e culturais para crianças e adultos, apresentando peças de teatro, grupos musicais, coral e dança. O Museu da Vida funcionou com todos os seus espaços, recebendo cerca de 2.000 mil visitantes nesse dia. A edição 2001 do evento, que tinha como tema central a Saúde da família, teve um significado ainda maior: a Fiocruz, através da sua unidade Bio-Manguinhos, vacinou uma criança com a dose de número 1 bilhão de sua produção de imunizantes. A vacina foi dada por Heloísa Sabin, viúva do pesquisador Albert Sabin, que desenvolveu a vacina contra a
Compartilhe: