Morhan Nacional:

Não esqueça da hanseníase: campanha global chama atenção para os impactos da pandemia sobre o enfrentamento à hanseníase e ganha adesões no Brasil

Não esqueça da hanseníase: campanha global chama atenção para os impactos da pandemia sobre o enfrentamento à hanseníase e ganha adesões no Brasil


‘Não Esqueça da Hanseníase’ (Don’t Forget Hansen’s Disease, no original em inglês) é o mote da campanha global idealizada pelo embaixador da boa vontade da OMS para a eliminação da doença no mundo, Yohei Sasakawa, para que os governos, as organizações e as pessoas não esqueçam da hanseníase em meio à crise da pandemia do covid-19. No Brasil, que é o país com a maior incidência da doença no mundo, o principal articulador da campanha tem sido o  Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas Pela Hanseníase (Morhan), que, desde agosto de 2021, tem sensibilizado outras organizações para o tema e assinado termos de compromisso com municípios, estados e instituições da sociedade civil organizada.


> Confira a música tema da campanha em português e em inglês.


O Brasil já apresenta consequências preocupantes do cenário para o qual a campanha chama atenção: o diagnóstico de novos casos da doença no país foi reduzido à metade entre 2019 e 2020, segundo dados do Boletim do Ministério da Saúde. Essa diminuição do número de casos significa que, por conta da paralisação de políticas públicas de busca ativa de casos e das dificuldades de acesso aos serviços de saúde impostas pela pandemia (e pela gestão da pandemia no Brasil), novos casos deixaram de ser registrados e, assim, pessoas que deveriam estar em tratamento ainda não contaram sequer com o diagnóstico. Estes casos não notificados correm risco de desenvolver um quadro de sequelas físicas irreversíveis. O tratamento e diagnóstico oportunos impedem o desenvolvimento de lesões mais graves e o aparecimento ou a piora de incapacidades físicas, e também quebram a cadeia de transmissão, já que os pacientes em tratamento não transmitem a doença. Por isso, mais do que nunca, a conscientização e a mobilização para que os governos e as pessoas não se esqueçam da hanseníase são fundamentais.


O concurso Nacional de Beleza, que organiza o Miss Mundo Brasil, foi a primeira organização a desenvolver ações no âmbito da campanha no país: durante a etapa final do concurso, em agosto, em Brasília, as candidatas foram estimuladas a produzir conteúdos de conscientização sobre a doença nas mídias sociais. A vencedora, Caroline Teixeira, tornou-se a embaixadora da causa no país e tem acompanhado a coordenação nacional do Morhan nas atividades de divulgação da campanha. 


A Secretaria Estadual de Saúde do Amazonas (SES-AM) e a Fundação Alfredo da Matta (FUAM) foram as primeiras a assinar termo de compromisso, em 28/9, com a participação do Conselho Nacional de Saúde (CNS). No dia 1/10 foi a vez do município de Lábrea/AM aderir à campanha e, nos dias 4 e 5 de outubro, o município de Porto Velho e o estado de Rondônia assinaram o compromisso, respectivamente. 


Com a assinatura dos termos, as entidades se comprometem a: promover a conscientização sobre a hanseníase e combater a discriminação sofrida pelas pessoas afetadas pela doença, contribuindo assim para sua eliminação no Brasil; divulgar a parceria junto aos seus colaboradores, fornecedores e veículos de comunicação das entidades, redes sociais e outras formas de contato com a população, utilizando a logo marca e tema da campanha; empenho na organização conjunta de eventos e atividades de interesse mútuo; e participação nas atividades e eventos realizados pelas entidades, bem como buscar envolver os órgãos do controle social. 

A campanha segue angariando adesões. Para saber como participar, entre em contato com comunicamorhan@gmail.com ou pelo ZapHansen: 21 97912-0108

Compartilhe: