Morhan Nacional:

Janeiro Roxo - Marituba (PA) tem intensa programação de enfrentamento à hanseníase

JANEIRO ROXO

Marituba (PA) tem intensa programação de enfrentamento à hanseníase

O último domingo de janeiro é o Dia Mundial das pessoas atingidas pela Hanseníase e o Dia Nacional de luta contra a doença

 

No Janeiro Roxo, mês em que campanhas em todo o mundo chamam a atenção para a hanseníase, o Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Morhan) promove ações regionais, nacionais e internacionais para multiplicar uma informação potente e que precisa ser amplamente conhecida: hanseníase tem cura! No Pará, a campanha ganha força em Marituba, município em que o núcleo local do Morhan se juntou a diversos parceiros para promover atividades de capacitação de profissionais e de mobilização social, que culminam no Dia D da campanha, em 26 de janeiro (veja abaixo). E, no dia 31, Belém será a sede de um grande evento de lançamento da Campanha Nacional do Ministério da Saúde sobre o tema da hanseníase (mais informações em breve, no site do Morhan!).

 

As ações em Marituba são uma parceria do Morhan/PA e Morhan/Marituba com a Secretaria Estadual de Saúde (SESPA), Prefeitura Municipal de Marituba (PMM), Secretaria Municipal de Saúde de Marituba (SESAU), Coordenação Estadual do Programa de Controle da Hanseníase, Coordenação Municipal do Programa de Controle da Hanseníase de Marituba, Unidade de Referência Especializada em Dermatologia Sanitária Dr. Marcello Candia, Unidade Especial Abrigo João Paulo II, 1o Centro Regional de Saúde, Sociedade Brasileira de Hansenologia (SBH), Instituto Francisco Perez e a entidade Brasil Ação e Saúde (BRASAS).

Cenário preocupante

O Brasil é o país com o maior número de casos novos proporcionais de hanseníase no mundo. Em 2016, o país registrou 25.218 novos casos da doença, o que representa uma taxa de 12,23 novos casos a cada cem mil habitantes, acima do recomendado pela Organização Mundial de Saúde, cenário que exige a ampliação dos esforços para controle e eliminação da doença. No mesmo ano, o Pará registrou 2.527 novos casos de hanseníase, uma taxa de 30,43 casos novos por cem mil habitantes, um índice altíssimo que exige atenção e ação.

 

Confira o conjunto de ações do Janeiro Roxo em Marituba/PA:


23/01

Lançamento da Campanha Municipal de Combate a Hanseníase de Marituba (#janeiroroxo), na Câmara de Vereadores, às 9h.

24/01
Formação e Palestra sobre Hanseníase e sobre a Campanha Municipal da Hanseníase no Auditório do Abrigo João Paulo II, às 9h.

Público Alvo: Servidores da URE MARCELLO CANDIA e ACS da área do Bairro da Pedreirinha.

25/01
Formação e Palestra sobre Hanseníase e sobre a Campanha Municipal da Hanseníase no Auditório do Abrigo João Paulo II, às 9h

Público Alvo: Voluntários do MORHAN, Conselheiros(as) do Conselho Municipal de Saúde de Marituba, Colaboradores do Instituto Francisco Perez , Sociedade Civil Organizada, Grupo de Auto Cuidado da URE Marcello Candia, Servidores da Unidade Especial Abrigo João Paulo II.

26/01
DIA D- Campanha Municipal da Hanseníase, no Bairro Pedreirinha (panfletagem), com todas as entidades parceiras e os participantes das capacitações dos dias anteriores.

Hanseníase tem cura! Saiba mais sobre sinais e sintomas no link: http://www.morhan.org.br/sobre_hanseniase

 

:: Atenção jornalistas para a terminologia correta ao falar sobre hanseníase, saiba mais aqui ::

 

Utilidade pública:

A população pode se informar sobre a doença, como funciona o tratamento, que serviços procurar e muito mais sobre hanseníase através do TeleHansen e do ZapHansen do Morhan:

 

TELEHANSEN 0800 026 2001

 

ZAPHANSEN (21) 97912 0108

Compartilhe: