Morhan Nacional:

Morhan apoia a luta dos Indígenas Urbanos na região Metropolitana de Belo Horizonte

O Morhan tem atuado junto ao Grupo Voluntariado Civil - GVC entidade Italiana que atua no Brasil desde maio de 1971, e por meio do Projeto Centro de Serviços para as Populações Indígenas da RMBH tem feito um levantamento de quem são e onde estão os mais de 7.900 indígenas que auto declararam na Região Metropolitana junto ao Censo do IBGE 2010.

Nesta iniciativa estão atuando junto aos Conselhos Municipais de Saúde, nas instituições e movimentos sociais debatendo as condições de vida deste povo e propostas de empoderamento para as etinias e povos que vivem na cidade.

O Membro da Coordenação Nacional do Morhan e da etnia Carajá Eni Carajá Filho tem acompanhado passo a passo as pesquisas que vem sendo realizada pela Universidade Federal de Minas Gerais e pelo GVC com entrevistas residenciais.

Fica claro que uma boa parte dos problemas detectados se funda na falta de uma assistência à saúde diferenciada e integral, condições de moradias precárias, sistema educacional devendo ações diretas a estes povos e o alto nível de desemprego devido a qualificação profissional, o que gera emprego informal.

Pretende-se com este trabalho o apoio e a reivindicação para que o Poder Público destine espaços para que os indígenas Urbanos possam ter como referência e busquem preservação de suas danças,rituais, linguagem e costumes porque basta de estereótipos. 

Estão atuando juntos as etnias Aranã;Carajá;Pataxó e Xacriabás que vivem nas cidades da Grande BH, e esse processo está aberto as demais etnias.

Visite o site: http://www.centroindiourbanobh.com.br/ que lá você encontrará maiores informações.

Aproveitamos para solicitar dos Militantes e dirigentes do Morhan a nível nacional que possam contar suas experiências e vivências com os Indígenas nas cidades em que moram. caraja@morhan.org.br

Compartilhe: