Morhan Nacional:

Por Teresa Oliveira. Contar como foi o Abração é muito difícil. Mas fácil contar o que sentimos neste dia inteirinho convivendo em perfeita dose de...confraternização. Pela manhã, todos os parceiros e amigos do MORHAN Barueri e da Associação Santa Terezinha se apresentaram para apoiar a justíssima causa que levamos da indenização dos Filhos Separados pelo Isolamento Compulsório. Foram tantas doações, tantos brinquedos chegando, saindo dos carros, dos ônibus, que sinceramente ainda não foram contados. A participação das crianças menores do Santa foram restritas ao período da tarde, para facilitar a circulação dos adultos e não atrapalhar a rotina dos pequenos. Preservá-los era nossa maior obrigação e foi cumprida. Estiveram lá várias autoridades de Carapicuíba, Barueri e da Fundação Cafu. Seguindo a fala das autoridades, vieram as falas do Santa, através do Nelson, coordenador e Teresa falou pelos filhos. Terezinha Yano representou Artur enquanto ele se dirigia a São Paulo. Lanchamos e finalmente começamos a coleta do DNA, instalados no Posto Médico do Santa, onde foram coletados 15 a 20 exames. Ubá, com o apoio do Prefeito, viajou a noite toda e marcou presença. Todos se envolveram com brincadeiras no ginásio entre as crianças e o encerramento, o momento mais esperado, foi simplesmente mágico: saímos todos do ginásio, após ouvir a apresentação do Coral da AMIL, de mãos dadas e nos dirigimos ao antigo berçário e sua escadinha, palco de tantas fotos do passado. O Abração foi de fé, de respeito e de vida nova. Lembramos nele os pacientes, ex pacientes de hanseníase, os sequelados e, como filhos, de todos os nossos familiares, de todos os filhos que ainda hoje são separados de seus pais por violência doméstica, drogas e pedimos ali, com um sonoro e forte Pai Nosso, que consigamos sempre lutar para que existam, de hoje em diante, cada vez menos orfanatos, educandários; que as crianças possam viver em suas casas, com seus pais e manter a dignidade de ter uma família. Agradecemos à TV Brasil e à Rede Record pela participação neste momento tão...sei lá o que. Só sabemos que o Abração divide águas, mais uma vez, nesta luta de todos nós pela indenização e controle da hanseníase.
Compartilhe: