Morhan Nacional:

Ao lado da esfuziante e irreverente Elke Maravilha, o prefeito de Sobral (CE) Veveu Arruda, juntamente com o secretário da Saúde e ação Social, Carlos Hilton Soares, participou da solenidade de abertura do II Ciclo de Debate da Hanseníase, ocorrida na manhã de ontem (18) no auditório do SESC Junco. Um grande público, formado em sua grande maioria por agentes comunitários de saúde, compareceu ao evento, que contou, ainda com a presença de profissionais de saúde de várias áreas, representantes do Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase (MORHAN Sobral) dos Conselhos Estadual e Municipal de Saúde. Na ocasião,  ativista voluntária pela causa da doença, Elke Maravilha, ressalto a importância da conscientização, da educação escolar, se poderia romper a barreira da ignorância e do medo que as pessoas têm da hanseníase. Aproveitou a fala e elogiou os cearenses, em especial os sobralenses, pela acolhida calorosa. O prefeito Veveu Arruda, em nome do coordenador nacional do MORHAN, Arthur Custódio, e do coordenador do MORHAN de Sobral, Jocilânio Neves, saudou o público presente ao auditório, reafirmando o compromisso da sua gestão com os menos favorecidos, e a luta contra a hanseníase. ?Desde que assumimos a Prefeitura de Sobral deixamos claro que vamos trabalhar para todos, mas preferencialmente para os sobralenses menos favorecidos. No caso da hanseníase, nós não escondemos a realidade, o que fazemos é identificar os casos, tratar as pessoas acometidas pela doença e evitar os novos casos?, disse o prefeito, destacando a presença de Elke maravilha para abrilhantar o evento, bem como o seu trabalho voluntário pela causa da hanseníase. O secretário da Saúde e Ação Social, Carlos Hilton Soares, agradeceu a presença de todos e ao prefeito Veveu Arruda, principalmente pelo o apoio às ações desenvolvidas pelo MORHAN. ?Estaremos sempre apoiando o trabalho do Movimento, pois sabemos da motivação dos seus integrantes e da importância das suas atividades diante de uma doença que ainda traz tanto estigma para as pessoas que por ela são acometidas, mas sabemos que essa realidade só mudará quando o país fizer as reformas sociais necessárias para a erradicação definitivas de muitas doenças dessa natureza?, enfatizou o secretário. Para desenvolver melhor as suas ações, o MORHAN Sobral recebeu uma sede própria. Por José Donato
Compartilhe: