Morhan Nacional:

Pernambuco - O município de Lagoa Grande, no Sertão do Estado, vem apresentando um grande número de casos de Hanseníase. Apenas em 2006, foram registrados 32 casos, ou seja, de cada 10 mil habitantes da cidade, um possui a doença. O Ministério da Saúde classificou o município como área hiperedêmica, uma vez que o número ocorrências ultrapassou o de 2005, com 31 registros.   A secretária de saúde de Lagoa Grande disse que foram intensificadas as ações de combate a doença. “Capacitamos equipes do Programa Saúde da Família (PSF) e agentes comunitários e sensibilizamos a população para que aumente a detecção da doença”.   Os sintomas da Hanseníase são o aparecimento de manchas e caroços pelo corpo, formigamento nos braços e pernas. O contágio ocorre através das vias aéreas superiores e o tratamento dura de seis a 12 meses.   De acordo com, Rejane Almeida, que faz parte do Programa Estadual de Combate a Hanseníase, afirmou que o Estado de Pernambuco possui 14 municípios na mesma situação em que se encontra Lagoa Grande. “O paciente deve procurar o atendimento médico assim que surgirem as primeiras manchas. Temos no Estado centros interferências e equipes de atendimento às famílias que realizam o tratamento”.   Da Redação do site pe360graus.com
Compartilhe: